25 de fev de 2015

OCUPA CORAÇÃO

É como se lançasse bombas de gás pra dispersar
Não se pode mais ocupar praças e coração por aqui.

Nos dias em que voavam bombas,
eu via os pombos desnorteados nos céus da Cinelândia
sem saber pra onde voar.

No silêncio, o pombo pousa,
e permanece muito tempo ali parado,
atônito.

Gente se acostuma com o gás
e para de lacrimejar.
Pombo simplesmente não entende.

Meu coração é um pombo
na praça de guerra.

Nenhum comentário: